Recorte 37

recorte-39

A Sorte se senta em seu trono e estende a mão aos mortais. Eles saem em disparada subindo os degraus de ouro, se empurrando, se esfaqueando, se apedrejando. Logo a briga é generalizada – e a Sorte, no topo da escadaria, aguarda o vencedor. Mas, haverá vencedor? Não seriam todos perdedores? O que há, então? Não há verdade, há apenas quem grita mais alto a sua versão das coisas. Não há heróis, há apenas quem reúne mais gente que acredite em suas verdades. Não há solução. E viva o caos!

Anúncios