Recorte 38

recorte-40

Coragem, meu bem, não se zangue. É desvantagem, jovem, querer o meu sangue. É linhagem de quem nada dá, como o mangue. Ancoragem? Nem vem, não me esbanje. Sou fuligem, sem a força de sua gangue.  Homem! E sem mim viverás como um bang! Tudo que tanges e abranges, és puro-sangue. Voragem, meu bem, meu bumerangue.

Anúncios